Resultados e discussão: qual a diferença?

Recentemente tive uma conversa com uma pós doc sobre o manuscrito de um artigo que ela está preparando para uma conferência. Um dos pontos que discutimos é o que deve ser escrito na seção “Resultados” e o que deve estar na seção “Discussão”.

Na versão do manuscrito que a pós doc me mostrou, na seção “Resultados” ela apenas apresenta os dados, sem nenhum comentário. As implicações de cada conjunto de dados (i.e., cada gráfico ou tabela) são apresentadas na “Discussão”, juntamente com considerações mais gerais sobre os dados.

Essa escolha de apresentação tem dois problemas: (a) Ao ver um gráfico (ou tabela), o leitor em geral tenta inferir seu significado e implicações. Quando isso não é apresentado imediatamente após o gráfico, ele tenta se antecipar ao autor, interrompendo a leitura. (b) Na seção “Discussão”, o autor tem que relembrar cada gráfico separadamente para discutir suas implicações imediatas. Consequentemente, o texto pode se tornar repetitivo. (“Por que isso já não foi falado antes?”)

Minha sugestão foi separar os comentários em dois tipos: comentários mais específicos sobre cada gráfico (ou tabela) e comentários mais gerais que tentam estabelecer conexões entre os diferentes resultados.

Seção “Resultados”

Na minha opinião, comentários que são conclusões imediatas de cada gráfico, deveriam ser apresentados logo após a descrição do gráfico.

Uma frase típica da seção “Resultados” poderia ser, por exemplo:

“Fig. 2 shows the response of the system as a function of the dose of radiation. The data indicate that the response is linear, without evidence of saturation. Therefore, the system can be considered to be away from saturation and described by a simple linear function.”

Quando a seção “Resultados” é subdividida, os sub-títulos em geral se referem a estudos ou experimentos específicos, como por exemplo: “Thermoluminescent curves”, “Photoluminescence data ”, ou “Concentration studies”.

Seção “Discussão”

A seção “Discussão” deveria ser reservada a comentários mais gerais, nos quais o autor se distancia dos resultados para ter uma visão panorâmica do estudo, tentando estabelecer relações entre os diversos resultados e suas implicações gerais para o problema em questão.

Uma frase típica da seção “Discussão” poderia ser, por exemplo:

“Comparing Fig. 3 and Fig. 4, it is possible to see that the system behaves consistently with a first-order model, showing thermoluminescence curves with the same shape during both filling (Fig. 3) and emptying (Fig. 4) of the trapping centers.”

Quando a seção “Discussão” é subdividida, os sub-títulos em geral se referem a tópicos mais gerais,comopor exemplo: “Implication of the results for the determination of the kinetic order of the process”, e “Influence of recombination centers ”.

Na seção de discussão também pode-se voltar a discutir mais profundamente a relação entre os resultados obtidos na literatura, retomando pontos mais específicos que não foram apresentados anteriormente na introdução (porque naquele momento não eram relevantes para o leitor). Agora que o leitor já tomou conhecimento dos resultados do estudo, é apropriado e relevante fazer uma discussão mais aprofundada.

E quanto a escrever uma única seção “Resultados e discussão”? Se o manuscrito é curto e a discussão não for muito detalhada, a discussão pode ser feita juntamente com os resultados (se for possível fazê-lo sem dar a impressão de divagação).

Leia também:

Contribuiu para este artigo: Emico Okuno.

About these ads

Sobre Eduardo Yukihara

Eduardo G. Yukihara é Professor Associado na Oklahoma State University. É bacharel (1995) e doutor em Física pela Universidade de São Paulo (2001), tendo sido orientado pela Profa. Dra. Emico Okuno. Sua produção científica inclui mais de 50 artigos publicados em revistas científicas internacionais e co-autoria do livro “Optically Stimulated Luminescence: Fundamentals and Applications”. É membro do conselho editorial da revista Radiation Measurements e faz revisão de manuscritos regularmente para mais de 15 revistas científicas, incluindo Medical Physics, Radiation Measurements, Nuclear Instruments and Methods in Physics Research, Journal of Luminescence, Physics in Medicine and Biology e Physical Review B.
Galeria | Esse post foi publicado em Publicando. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Resultados e discussão: qual a diferença?

  1. Pingback: Principais erros a evitar ao preparar um manuscrito | Ciência Prática

Contribua para a discussão com seus comentários ou sugestões (por favor, identifique a sua área de atuação). Evite perguntas específicas que podem ser melhor respondidas por um(a) orientador(a) ou colegas da área.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s