Dicas para pós-graduação na Alemanha

Apesar do idioma intimidador, estudar na Alemanha pode ser mais fácil do que se imagina, pois há várias instituições que oferecem programas e bolsas nas mais diversas áreas. O desafio está em entender o “caminho das pedras”. O objetivo deste artigo é tentar indicar esse caminho através de alguns pontos importantes e de interesse geral, complementando com links para informações mais detalhadas e especificidades.

O primeiro ponto não poderia deixar de ser o idioma, provavelmente o maior entrave para os interessados em estudar na Alemanha. Os pré-requisitos variam de acordo com cada instituição, mas quase sempre o conhecimento de alemão é mandatório, bem como do inglês. Dependendo do programa, conhecimentos básicos ou intermediários bastam, já outros exigem nível avançado. Portanto, investir em alemão e inglês o mais cedo possível pode ser decisivo aos que desejam estudar no país.

Outro aspecto muito valorizado na Alemanha são as notas. A minha experiência na Alemanha, tanto para obter bolsa quanto para ser aceito em universidade e buscar emprego, é de que as notas em si são determinantes. Um bom boletim conta, e muito. Acho que é um diferencial em relação a outros países, onde o diploma basta e cartas de referência são tão ou mais importantes que as notas.

Para programas de mestrado e doutorado, muitas das instituições que oferecem bolsa exigem do candidato um orientador definido na Alemanha. Assim, é importante pesquisar qual professor você gostaria que fosse seu orientador e contatá-lo com antecedência para saber se ele aceita a função. Se obtiver uma negativa, considere insistir um pouco. Parece ser relativamente comum uma negativa inicial; insistir, desde que na medida certa, pode convencer o professor a aceitar o estudante. (Conheço pelo menos um caso que ocorreu desta maneira.)

Vale mencionar também a vantagem que dupla cidadania pode trazer. Um passaporte de qualquer país da União Europeia elimina vários obstáculos burocráticos e abre outras portas. Desta maneira, quem tiver a sorte de possuir dupla cidadania deve manter os documentos em ordem e investigar também os processos de admissão como cidadão europeu. Uma ressalva importante: fique atento se aplicar para bolsas ou programas exclusivos para países em desenvolvimento. Nestes casos o candidato deve aplicar como brasileiro apenas.

Para finalizar, abaixo estão alguns links úteis para quem deseja estudar na Alemanha (a abundância de informação pode parecer confusa, mas vale explorar, pois o conteúdo é bastante informativo):

  • A embaixada da Alemanha no Brasil traz breve descrição e links das principais instituições que oferecem bolsas de estudo na Alemanha. A maioria dos sites têm tradução para o inglês, mas não para o português.
  • O DAAD (Deutscher Akademischer Austausch Dienst, ou Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico) é provavelmente a instituição mais conhecida das que oferecem bolsa. É uma das instituições citadas no site da embaixada da Alemanha no Brasil, e, ao contrário das demais, oferece informações em português. Em algumas capitais há DaaD-Lektoren (representantes do DaaD) nos Institutos Goethe ou universidades, junto aos quais é possível obter informações pessoalmente. Visitando o site, não deixe de conferir as sessões “Estudar na Alemanha” e “Bolsas e Oportunidades”.
  • O “Ranking CHE” é um ranking das universidades alemãs, e um bom meio de encontrar as universidades mais conceituadas por área de interesse. Também é possível buscar uma determinada universidade e verificar sua classificação, bem como fazer comparações entre diversas instituições. Apesar de estar mencionado no link do DAAD, por alguma razão não consegui utilizar o sistema de buscas do link. Se você tiver o mesmo problema, pode utilizar o link abaixo (você terá que se cadastrar, mas o processo é bem rápido e gratuito).
  • O Max-Planck-Gesellschaft é provavelmente o instituto de pesquisa mais conhecido. As vagas oferecidas aqui são normalmente de doutorado em diante. Vale explorar especialmente a sessão “Career”.
  • Várias universidades alemãs tem representantes participando no Salão do Estudante. Pode ser uma boa oportunidade para buscar mais informações sobre estudar na Alemanha.
  •  Este guia “Living and Working in Germany”, apesar de focado para quem vai fazer parte do Max-Planck, tem o capítulo “Everyday Life in Germany”, dentre outros, que são de interesse mais abrangente.
  • A Deutsche Welle (canal de televisão alemão) tem um site interessante com informações sobre estudar na Alemanha (não há versão em português, mas há em inglês).
  • Também no site da Deutsche Welle, e inclusive em português, há uma sessão com cursos de alemão.
  • O Goethe Institut é a principal escola de alemão. No Brasil oferece cursos em suas sedes em São Paulo, Salvador, Curitiba, Porto Alegre, Brasília e no Rio de Janeiro. Também oferece cursos à distância, e cursos em suas sedes na Alemanha.

(Para quem já tem algum conhecimento de alemão e tiver interesse, existem vários testes de alemão na internet que indicam em qual nível o candidato se enquadra. Uma busca por “testes de alemão” trará vários sites que oferecem este serviço.)

Se alguém tem outras sugestões sobre a Alemanha, deixe um comentário abaixo.

Sobre a autora:

Stefanie Menusso é formada em Comunicação Social pela PUC-PR, e tem pós-graduação pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) em São Paulo. Sua experiência com alemão inclui: conclusão do curso avançado (Oberstufe) pelo Instituto Goethe; participação de curso de alemão no Instituto Goethe (Göttingen) em 1998; bolsa do DAAD para idioma e cultura no programa de “Winterkurs” (Essen) em 2002; bolsa do DAAD para mestrado no programa de “Parcerias universitárias com países em desenvolvimento” (Reutlingen) em 2006. Profissionalmente, tem mais de 10 anos de experiência em planejamento estratégico no Brasil e nos Estados Unidos em multinacionais alemã, espanhola, e do principado de Liechtenstein.

Leia também:

Galeria | Esse post foi publicado em Bolsas de estudo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Dicas para pós-graduação na Alemanha

  1. Danielle disse:

    Pra mim o alemão sempre foi um idioma muito semelhante ao latim, estruturalmente: quando tive um curso-relâmpago de latim, entendi muitas coisas que me desmistificaram o aprendizado do idioma alemão. Gostaria de fazer um curso lá, e este artigo certamente foi e será muito útil para conseguir atravessar o ‘caminho das pedras’. Vou ver se encontro alguém na área de educação ou filosofia ou epistemologia. Obrigada por compartilhar conosco essa experiência!

    Curtir

  2. Rafaela disse:

    Stefanie, gostamos muito das dicas e até divulgamos em no FB e Twitter.
    Abraços,
    Equipe do DAAD

    Curtir

  3. Isolde disse:

    Como professora de alemão posso confirmar que as dicas sobre a língua e links são muito úteis.
    O aprendizado do idioma alemão realmente exige um investimento de tempo maior, mas o retorno cultural e profissional é com certeza compensador e sempre um diferencial no currículo. Vale o esforço!

    Curtir

  4. Marco disse:

    Parabéns pelo artigo. Eu recomendaria ainda a Alexander von Humboldt Stiftung, que dá bolsas para pós-doutores e cientistas já estabelecidos: http://www.humboldt-foundation.de. O Humboldt é quase como uma “maçonaria”, pois você mantém o vínculo com a rede deles pelo resto da vida. Fui bolsista do DAAD e do Humboldt; ambos são excelentes, com serviços de primeira.

    Curtir

  5. Lucas Stramandinoli disse:

    Muito obrigado pelo excelente post. Estou com grande dificuldade em me aplicar para pós-graduação na área de TI, gerenciamento e desenvolvimento de Sistemas.
    Este ano me formo e espero conseguir o sonho de morar na Alemanha.
    Obrigado novamente pelas dicas!

    Curtir

  6. Juliana disse:

    Obrigada pelo post!
    estou a procura de um local para fazer meu doutorado e a Alemanha é uma excelente opção!
    Só estou a procura dos contatos certos!

    Curtir

  7. José Ricardo de Amorim disse:

    sou cirurgião-dentista…tenho especialização em ortodontia…desejo um mestrado na Alemanha, alguém pode me ajudar com alguma informação?

    Curtir

    • stefaniemenusso disse:

      José, eu recomendaria visitar as páginas das universidades que te interessam. A grande maioria têm versões em inglês e fornecem o contato de professores, bem como de funcionários da administração que podem te orientar e esclarecer dúvidas.

      Curtir

  8. Fernanda Rubinger disse:

    Olá Stefanie, vou pesquisar as sugestões que voce colocou. No entanto, estou um pouco desesperada, você poderia me dar uma luz? Sou jornalista formada pela UFMG, pós graduada, com 10 anos de carreira e me casei com um alemão há um mês, mudando-me para a Baviera. Larguei um excelente emprego no Brasil, era funcionária estatal de uma companhia de gás natural, tendo alcançado um alto cargo nesta empresa, como especialista em comunicação, porém desisti de tudo para vir morar com o meu marido. Ainda não me conformei com o fato de abandonar a minha trajetória profissional para ser uma dona de casa, penso, inclusive, em recomeçar do zero aqui na Alemanha, buscando, quem sabe, outra profissão. No entanto, a área acadêmica me interessa muitíssimo. Meu conhecimento em alemão ainda é básico, mas o ingles é avançado, Começo o curso de integração em maio. Você acha que ha oportunidades disponíveis para mim? Por onde começar?? Obrigada, Fernanda

    Curtir

Dê também a sua contribuição ou sugestão.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s